domingo, 21 de maio de 2017

NEAC - A CARA DO POVO - MARCOS RABELO

Bom, dizer o que deste rapaz que entra agora nesta pista de sensações e sentimentos teatrais? Um Divo. Simples assim. Pessoa muito boa e talentosa. Vamos ver o que ele diz sobre ele mesmo.

Oi Judite, oi pessoal.
Meu nome é Marcos Rabelo, tenho 27 anos, estou no Neac a 2 anos e meio, período onde minha vida passou por uma transformação completa. Em 2015, através do Projeto Sanguinho Novo, fui apresentado para esse mundo mágico e maravilhoso do teatro, onde me descobri como ator e venho aprendendo cada dia mais.
  Tive a oportunidade de viver vários personagens incríveis, como o sapeca Saci do "Sítio do Pica Pau Amarelo" e o Gato de "Alice no País das Maravilhas"; personagens que me transportaram de volta a minha saudosa infância. Me apaixonei pelo mestre Nelson Rodrigues e por suas obras, tive o privilégio de viver Bibelot de "Os sete gatinhos" e descobri o mundo oculto que há por trás do drama.
  Todos os personagens sempre me marcam profundamente, porém há sempre aquele que nunca te deixa e fica gravado na memória,  como é o caso de minha amada e bendita Geni (Opera do Malandro). Ao viver Guilherme do texto "O Círculo", adaptado pelo amigo Rafael Castro, fiquei muito surpreso e honrado quando fui convidado para compor o maravilhoso elenco que apresentou a peça, sempre aprendo muito com vocês.
  Conquistei muitos amigos no Neac, os quais levarei no meu coração durante todos os dias de minha vida. Mas algumas pessoas nunca poderão deixar de serem citadas;  serei sempre grato ao meu amigo/irmão Diego Fernandes, por todos os conselhos, amizade e pelas oportunidades que tive em dividir o mesmo palco com ele. Ao nosso amado James, por todo o seu amor, carinho, dedicação que sempre tem por mim e por todos os alunos do Neac. E ao nosso incrível diretor Markus Marques, obrigado por compartilhar conosco um pouco de toda essa sua experiência e amor pela arte, me curvo diante de ti.
Essa música conheci em uma das peças que apresentei durante esses anos, me toca profundamente e me emociona, pois com ela revivo todos os momentos inesquecíveis que passei no palco.
Chico Buarque - Geni e o Zepelim


Sim.....imensa sensibilidade. Veja essa versão se você gosta.


Queixo caído amigo? Então agora sabemos que ainda existe salvação para a música brasileira. Vou postar uma homenagem pra você. Uma música que você não conhece, mas que eu acho que se parece com você. Se gostar ame sempre, se não gostar, esqueça. A Judite vai continuar Insone do mesmo jeito. Tá aí o seu video-presente:

Agora vou me despedir. Por um momento veio o sono mas ja se foi. Camomila e tarja preta.

Bjos e bons sonhos.


6 comentários:

Gustavo Freitas disse...

Massive attack, poesia pura. Marcos, simpatia pura.

Anônimo disse...

Obrigado Judite, amei a música*-*. Honrado com suas palavras. Bjoo grande. Marcos Rabelo

Anônimo disse...

Black,Preto, azul?
Marcos Rabelo, esse menino tem força tem vontade e tem brilho.
O nego Mais amado do neac.
D.

Rafael Castro disse...

Gratidão a você por dar vida ao Guilherme.
Miss boba alegre kkkkk

Anônimo disse...

Amoooo esse menino.
É de uma sensibilidade incrível.
Sempre muito bom...ter ele por perto.
Marcos...meu bibelô...
LILI

Anônimo disse...

Amoooo esse menino.
É de uma sensibilidade incrível.
Sempre muito bom...ter ele por perto.
Marcos...meu bibelô...
LILI