terça-feira, 24 de setembro de 2013

CAROS AMIGOS DO NEAC E FREQUENTANDORES DO QUARTO INSONE DA JUDITE:

Geralmente a insônia vem e deixa a coitada como morta. Mas hoje é dia de promoção.
É o seguinte: Se você quiser ganhar um DVD+CD de MARISA MONTE basta criar uma legenda para o video abaixo.
Vale tudo, zuação, poesia e tudo mais. A melhor criação ganha a caixa linda da MARISA MONTE. Veja a capa da caixa: É linda e vem com um cd e um dvd tudo em formato caixa digipack. Luxuosa.

 Bom a sorte está lançada. O video está abaixo. A sua criatividade vai te dar este grande trabalho de MARISA MONTE. Não esqueçam de se identificar.

video
BJOS NO CORAÇÃO DE TODOS.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

CARTAS PORTUGUESAS - RE-POST







O corpo não tem memória, ele é memória, como disse Grotowski. Trabalhar com estas cartas é, sobretudo e antes de mais nada, preparar corpo de Mariana não para que ele diga, mas para que ele permita dizer. Não mostrar o que ele é, mas revelar o que, por meio dele, Mariana queria ser. Ser Mariana é se desnudar, se revelar. Essa nudez pede generosidade e coragem. Uma máscara pode mesquinha e covardemente esconder a vergonha, mas Mariana nunca possuiu uma. Tudo o que Mariana teve foi seu corpo e dentro dele um coração. O coração de João. O ser humano pode se esconder atrás do corpo, de maneira a deixá-lo belo, porém Mariana nunca conheceu tais artifícios. Por meio do corpo podemos revelar o que somos e sentimos. Mariana descobriu por meio de sua solidão o sentido reverso das coisas. Ela não diz o sentido, nos permite descobrir que o sentido não está em outro lugar se não em nós mesmos. Mariana e sua arte abrem, portanto, caminhos que nos permitem entrar em contato com nossa própria percepção profunda, com algo que existe em nós e está adormecido, esquecido. O DESEJO DE PERTENCER A ALGUÉM. CARTAS PORTUGUESAS não é senão uma viagem para dentro de nós mesmos, um reatar contato com recantos secretos, esquecidos, com lembranças de quando erramos. A busca de Mariana acaba por ser a incontestável tentativa de reavivar a memória que lhe resta. Perdida a memória, nada mais terá Mariana. Nada guardou para si. A verdadeira dor de Mariana consegue esculpir no corpo suas ações físicas no tempo e no espaço indo de encontro ao espectador, que assiste de mãos limpas, a febre de seus desejos. Mariana pede a si mesma para cessar, porque sozinha não consegue.

Esta é a minha visão de CARTAS PORTUGUESAS.

Markus Marques
(Este post é uma singela homenagem à Samira Reis, Mariana Freitas, Luiza Lima e Olivia Cursage. Atrizes pelas quais tenho grande prazer em dirigir, confiar uma barra pesada como esta e para as quais temo ter muito pouco a oferecer).

VOLTANDO

AMIGOS:
SERÁ QUE VOCÊS ME AJUDAM A DORMIR?