quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

OS OLHOS DAS COISAS















OS OLHOS DAS COISAS

a mentira que eu disse
a desculpa que criei
o silêncio que fiz
o grito acima do tom
a gargalhada de deboche
o sono de olhos abertos.

se rezei pensando em outra coisa
se amei pensando em tomar cerveja
se fiquei anônimo diante da acusação
se ocultei desejos populares
se não li a bíblia novamente
se elogiei o presente desagradável.

contando que eu não tenha sido mau
contando que eu não tenha tido espasmos
que eu nem tenha pensado no inferno da falsidade
que o grau de loucura tenha sido natural
e o alcool somente passatempo

que tudo fique inerte no ar como antena sem sinal.

nefasto e horrendo, fiz tudo sabendo que o fazia.

ninguém viu... apenas as coisas viram.

as coisas tem olhos.

...e os olhos das coisas pesam mais que o peso delas.

Markus Marques

5 comentários:

Vítor Hugo disse...

Texto maravilhoso! Tô adorando o blog :)

Antônio disse...

É tão bom ver você escrevendo!!!! Adorei o novo blog!!!!!

Samuka Marques disse...

Ei!! Adorei o texto... Aliás, eu adoro seus textos... Me fazem parar e pensar um pouco. Acaba sendo um momento de reflexão!

googler disse...

cheap handbags
evening handbag
handbags online
ladies handbag
luxury handbag

keila disse...

Markus,
Adorei o texto!!! Ele me fez refletir...Através dos olhos podemos dizer e nos expressar sem dizer uma só palavra...vemos através dos olhos as consequências... como vc mesmo disse "o peso" de nossos atos... " Se as pessoas olhassem mais nos olhos, evitariamos tanta coisa... o mundo com certeza seria bem melhor!!!
Obrigada,
Vc com sua arte...seu teatro... uma linguagem tão sua... contribui muito... faz com que as pessoas que assistem as peças reflitam para serem pessoas melhores...
Um grande abraço,
Keila Costa